FIBRAS BIODEGRADÁVEIS

Por um artesanato mais sustentável.

FIBRAS BIODEGRADÁVEIS

Sabemos que o excesso de produtos não biodegradáveis no mundo, como o plástico ou produtos que contém metais pesados, tem sido prejudicial ao meio ambiente, todos os anos, são produzidas cerca de 300 milhões de toneladas de resíduos plásticos, sendo que destas, oito milhões acabam nos oceanos. Toda a vida marinha vem sendo sufocada pela grande quantidade de microplásticos existentes nela. Esses microplásticos são resultados da degradação do plástico descartado no meio ambiente e são ingeridos pelo plâncton, bivalves, peixes e até baleias, que as confundem com comida, em consequência, afetam também o ser humano que consome esses animais e ingerem água.

Uma grande mobilização global vem buscando alternativas para reverter essa situação, pesquisando possibilidades na criação de produtos biodegradáveis, como por exemplo a fibra têxtil.

Biodegradável é o material que sofre sua decomposição no meio ambiente em um curto período de tempo e que, depois de decomposto, não gera resíduos tóxicos nem sofre bioacumulação.

A fibra biodegradável pode ser feita de matéria-prima natural (vegetal e animal) ou de fibras artificiais com base natural, como as que são produzidas a partir da celulose. Hoje, existe ainda a fibra sintética biodegradável, que é quimicamente alterada para se decompor mais rápido. A diferença dessas opções para um material têxtil comum, é o tempo de degradação, bem menor (pode chegar a poucas semanas).

Algumas fibras biodegradáveis que podemos encontrar são:

Fio #69 Made by You feito de Cana de Açúcar

Fibra de Cana de Açúcar

A produção de cana emprega tecnologias limpas como a mecanização da colheita e plantio, e na indústria é utilizado o sistema fechado de reutilização da água, além da reciclagem de todos os resíduos, além do uso de produtos mais eficientes e menos tóxicos para o meio ambiente, o que contribuiu decisivamente para o incremento dessa produção limpa.

Fio #69 feito de Cana de Açúcar MbY

Fibra de Algodão Orgânico: não recebe agrotóxicos e pesticidas. Este traz muitos benefícios em relação ao tradicional, como a diminuição do impacto ambiental gerado em seu cultivo.

Fibra de Caseína: A fibra de leite pertence a uma classe de base biológica, fibras sintéticas conhecidas como fibras de proteínas regeneradas. É feita a partir da caseína, proteína, que pode ser separada do leite azedo.

Pinatex: alternativa vegana e sustentável é feita a partir da fibra de abacaxi. Utiliza uma quantidade menor de água e produtos químicos na sua produção; não necessita de fertilizantes extras; surge de uma matéria que seria descartada.

Cânhamo: Produzida a partir da Cannabis sativa, essa fibra é uma das mais sustentáveis do mundo. Ela não precisa de pesticidas ou herbicidas para crescer, é forte e durável, seu uso é superversátil e ela é biodegradável.

Outra alternativa para redução dos impactos causados pelo plástico são produtos regenerados ou reciclados, que abranda de forma significativa a produção de novos produtos a base de polímeros. Precisamos tomar posturas mais éticas no consumo refletindo sobre os impactos dos produtos que consumimos e descartamos sobre o planeta, afinal, isso diz respeito a nossa própria qualidade de vida e saúde.

Abaixo uma dica de documentário que explora áreas atingidas pela poluição de plástico nos oceanos, evidenciando os danos à flora e à fauna.

Documentário completo disponível na Netflix

by Luana Esther Geiss

Uma comunidade para conectar criativos artesãos, encorajar um novo olhar e para habilitar suas mãos num ritual intimista.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store